Distribuição de mochilas é manchete na Bahia inteira

Incrível a rapidez como as mochilas da Prefeitura ganharam destaque nos principais portais, sites e blogs da Bahia, na tarde desta segunda-feira (08MAIO2017). A repercussão é tão grande, que já não se discute mais se o tamanho das mochilas é ou não adequado para crianças menores e sim como o assunto ganhou destaque até nas grandes mídias. Tudo começou com a divulgação, nas redes sociais, de imagens das mochilas na entrada da Creche do Caic. Em um piscar de olhos, as fotos se alastraram como pólvora e os comentários, tanto condenando como em defesa, se multiplicaram. O Bahia Notícias, site de grande audiência, por exemplo, admirou o tamanho da mochila. “Aparentemente, o tamanho único do apetrecho não foi pensado para as crianças mais novas, que literalmente ‘cabem’ nas mochilas. A internet não perdoou e a foto da criança já foi compartilhada em grupos do Facebook” publicou.

Em seguida, o mesmo informativo trouxe a versão da Prefeitura para o episódio. “O secretário de Educação de Jequié, Roberto Gondim, minimizou o tamanho um tanto quanto desproporcional das mochilas entregues a crianças da rede pública de ensino municipal”. E segue: “De acordo com Gondim, a licitação para compra das mochilas foi fechada antes do término das matrículas e, por isso, o tamanho precisou ser padronizado, o que acabou não contemplando crianças menores. ‘Tivemos que fazer a licitação antes do quantitativo da matrícula, mas nenhuma criança de creche vai sozinha para lá. Os pais sempre levam elas. Eles que carregam as mochilas’, afirmou, em entrevista ao Bahia Notícias. E finalizou: “Entendemos que deve prevalecer o bom senso de todos os envolvidos na utilização dos materiais distribuídos, cabendo principalmente aos pais ou responsáveis utilizarem as mochilas para transporte do material das crianças, lembrando ainda que o Ministério da Saúde recomenda que o peso transportado pelo aluno não ultrapasse em mais de 10% do peso da criança”, encerra.