Conselho Comunitário de Jequié (composto por 19 entidades) diz NÃO à criação da COSIP

O Conselho Comunitário de Jequié (CCJ), composto por 19 entidades sem fins lucrativos, entre elas OAB, Sindicato Rural, ACIJ, CDL, Lions, Rotary, CREA, Associação Jequieense de Imprensa, se posiciona contrário à criação da COSIP – Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública. A decisão foi comunicada, por meio de ofício encaminhado à Câmara de Vereadores, depois da manifestação individual de cada uma das 19 entidades. “Estamos encaminhando o nosso posicionamento contra a aprovação por essa Egrégia Câmara de Vereadores, da Lei que autoriza a cobrança da Cosip”, destaca o documento assinado pelo presidente do CCJ, Tadeu Cafezeiro. No ofício, o Conselho Comunitário alega que o consumidor já vem sendo duramente penalizado pelo desemprego e pelos constantes aumentos de preços e aponta como solução o enxugamento da máquina pública e criação de oportunidades de trabalho para a população.

A gestão do prefeito Sérgio da Gameleira encaminhou Projeto de Lei à Câmara Municipal de Jequié em que pede autorização dos vereadores para criar no âmbito do Município, a Cosip, argumentando que o dinheiro (R$450 mil por mês), por tempo indeterminado, é imprescindível para a manutenção e ampliação dos serviços de iluminação pública. A decisão final é dos vereadores.

Borrão na assinatura é iniciativa deste Blog