Caso Waldomirão não seja liberado em janeiro, ADJ fará quatro jogos seguidos fora de casa logo no começo do campeonato

Caso o Estádio Municipal Waldomiro Borges de Souza não esteja pronto neste mês de janeiro, o Jequié (ADJ) sofrerá um duro golpe. A maior punição delas é ter de fazer quatro jogos seguidos fora de casa. Seria mais um mês sem receita para uma equipe que trabalha desde o fim do ano passado com elevadas despesas. Não sem razão, a ADJ não abre mão de seu estádio, ora em reformas. A tabela da Série A do Campeonato Bahiano de Futebol já não é favorável ao Jequié, pois nesta primeira fase jogará cinco vezes fora e quatro em casa. Por ventura, o Waldomirão não seja liberado na vistoria programada para a próxima semana, a equipe terá de viajar para jogar fora contra o Jacobina (21), Bahia de Feira (24), Vit. da Conquista (28) e Fluminense (04.02). Assim sendo, jogaria com o apoio de sua torcida somente no dia 18 de fevereiro contra o Atlântico, já na metade da competição. Como sobreviver sem renda, importante fonte de receita do time? Se a disputa, por si só promete ser acirrada, imagine o time fazer apenas três partidas em casa de um total de nove? Jogaria em casa contra o Atlântico, Vitória (25.02) e Jacuipense (04.03)