Apesar do esforço para emplacar agenda positiva gestão de Sérgio enfrentou dias terríveis na última semana

Apesar de todo esforço para emplacar uma agenda positiva, a partir do anúncio da chegada de uma agência de viagens que poderá marcar o retorno da ponte aérea Jequié-Salvador, a semana que passou deve ter sido uma das mais terríveis para a gestão do prefeito Sérgio da Gameleira. A aprovação do projeto de lei que criaria a Cosip – uma espécie de questão de honra para o governo – sequer foi à votação e ainda por cima perdeu dois vereadores da base de sustentação: Laninha e Roque Silva. E para completar o duro golpe, ainda teve o grito de “Fora Prefeito” que ecoou do plenário lotado da câmara na mesma sessão. Entendidos no assunto argumentam que, em tempos de maré baixa, choradeira só faz o governo perder musculatura. É preciso reagir com medidas impactantes como início de obras importantes, medidas de contenção de despesas significativas e até mesmo mudanças no primeiro escalão, para, ao menos, tentar fazer frente a realidade nada animadora, ainda mais com uma base esfacelada e popularidade em queda, conforme comenta-se nos corredores da política local.