Taxistas de Jequié aderem ao movimento dos caminhoneiros e Câmara de Vereadores aprova Moção de Repúdio à Petrobrás pelos aumentos abusivos

Taxistas de Jequié protestam na cidade

Um grupo de taxistas de Jequié promoveu um buzinaço na cidade, na tarde desta terça-feira (22MAIO18), em adesão ao movimento dos caminhoneiros que decidiram interditar trechos de rodovias no Brasil inteiro em protesto aos aumentos abusivos nos preços dos combustíveis praticados pela Petrobrás.

Protesto na Cidade Nova em Jequié. Foto: Dell Santos

Pelo segundo dia seguido, houve manifestação na BR 116, em Jequié, onde caminhoneiros fecharam a estrada no bairro da Cidade Nova. Logo cedo, a interdição foi parcial, sendo permitida a passagem de veículos. Apesar desses cuidados, houve o registro de um incidente grave. Um motorista foi detido acusado de ter desferido um tiro em direção aos manifestantes que estavam na pista mobilizando outros caminhoneiros a participarem da paralisação. A Cipe Central esteve no local e adotou as providências necessárias quando ao autor do disparo. Na BR 330, na chegada da cidade de Ipiaú, houve interdição durante o dia inteiro com registro de flexibilização.

Presidente da Câmara, vereador Tinho

À noite, em Jequié, a Câmara Municipal aprovou Moção de Repúdio de autoria do vereador Emanuel Campos Silva – Tinho – (foto) contra os aumentos abusivos nos preços dos combustíveis pela Petrobrás e Ministério de Minas e Energia. Em sua justificativa, o vereador destacou que os constantes reajustes nos preços refletem na mesa do brasileiro, pois afeta toda a cadeia produtiva, desde na origem da produção, passando pelo transporte, distribuição, chegando ao consumidor final. “Todos, indistintamente, somos vítimas dessa carga tributária que incide nos valores dos combustíveis”, disse.