Prefeitos de Jaguaquara e Lafaiete Coutinho relatam precariedades na segurança pública

Os problemas enfrentados pelo município de Jaguaquara na área da segurança pública foram relatados pelo prefeito Giuliano Martinelli durante reunião com o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa. Ele enfatizou a precariedade estrutural da Polícia Civil na cidade, citando a situação do prédio sede da Delegacia Territorial que deixou de sediar o Plantão Central da Polícia Civil nos fins de semana, após decisão da 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior/Coorpin, de transferir os serviços para a Delegacia de Itiruçu, em face das péssimas condições da unidade. As informações são do Blog Marcos Frahm. De acordo com o informativo, o prefeito disse que o Município, a título de ajuda de custo, chega investir R$ 645 mil por ano, recursos aplicados na contratação de pessoal, alimentação de detentos, combustíveis, alimentação da equipe entre outros gastos.

“Investimos anualmente cerca de 645 mil reais para manter os serviços de segurança pública no município embora sejam eles dever do estado. Mantemos essa parceria porque entendemos que se faz necessário esse investimento para que nosso povo tenha a segurança que merece. Esse recurso custeia gastos com combustível, alimentação de detentos, contratação de pessoal, alimentação do efetivo dentre outros. Continuaremos mantendo essa parceria porque Jaguaquara merece o melhor de nós”, garantiu.

O prefeito de Lafaiete Coutinho, João Freitas, também participou do encontro e relatou sobre a interdição da Delegacia do seu município, também no Vale do Jiquiriçá. O deputado estadual eleito, Zé Cocá também participou da reunião.

Foto: Blog Marcos Frahm