Papa Francisco nomeia dom José Ruy (Jequié) para bispo da Diocese de Caruaru (PE)

Mudança no episcopado. O bispo da Diocese de Jequié, dom José Ruy Gonçalves Lopes foi nomeado pelo papa Francisco para bispo da Diocese de Caruaru/Pernambuco. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (10jul19), na mesma data em que foi anunciado o acolhimento do pedido de renúncia apresentado por dom Bernardino Marchió ao governo pastoral da diocese de Caruaru (PE) por ter chegado ao limite de idade de 75 anos estabelecido pelo Código de Direito Canônico. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou saudação a dom José Ruy e este escreveu uma Carta a qual o Blog jequieeregiao.com.br teve acesso em que relata sobre “o novo chamado”.

Dom Ruy chegou à Jequié 7 anos atrás. Foi nomeado bispo de Jequié pelo Papa Bento XVI no dia 4 de julho de 2012 e recebeu a ordenação episcopal no dia 7 de setembro desse mesmo ano. “Estimado irmão, Dom José Ruy Gonçalves Lopes, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu com alegria a sua nomeação como novo bispo da Diocese de Caruaru (PE), nesta quarta-feira, dia 10 de julho. Ao mesmo tempo que agradecemos seu serviço e dedicação como pastor da diocese de Jequié (BA), desejamos que esta nova missão seja frutuosa junto ao clero, religiosos e o povo de Deus daquela Igreja Particular. Que o exemplo de São Francisco de Assis, reiterado em gestos e palavras pelo papa Francisco, o inspire sempre a ser um peregrino que tendo feito o encontro transformador com Jesus Cristo despoja-se para viver como verdadeiro filho do Pai que está nos céus. Que como ele, rico que era, aprendamos a nos tornar pobres para que sejamos ricos por meio da pobreza em meio aos pequeninos a quem Deus escolheu amar preferencialmente. Que São Francisco te acompanhe e fortaleça nesta nova missão”, assina dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo de Belo Horizonte (MG) e Presidente da CNBB.
À integra a Carta ao Povo de Deus assinada por dom José Ruy:

Aos Caríssimos Sacerdotes,
Diáconos, Seminaristas,
Vida Consagrada e Religiosa
Estimado Povo de Deus.

Tendo completado 07 anos de minha eleição como Bispo desta amada Diocese de Jequié, fui designado para uma nova e desafiadora missão: a populosa Diocese de Caruaru, com quase um milhão de habitantes, em Pernambuco. Sempre é ocasião para manifestar de fato minha obediência a Igreja na pessoa do Santo Padre, o Papa Francisco. Sobejaram belos sinais de Deus neste tempo.
Recordei-me dos 07 anos que Jacó serviu a Labão e dos versos de Camões que dizia: “mais servira, se não fora, Para tão longo amor tão curta a vida!”
Agora é chegado o momento de recolher as redes no barco, de despedir-me e dar graças pelo que construímos juntos e por isso “quero trazer à memória o que me pode trazer esperança” (Lm 3,21)
As conquistas são fruto da ação do Espírito Santo em todos nós, a exemplo do Plano de Pastoral Diocesano, a oficialização do Seminário Propedêutico São João Maria Vianey, a inserção da formação de nossos seminaristas na Província Eclesiástica de Vitória da Conquista, a Dedicação da Catedral de Santo Antônio, a reforma da Capela e do Auditório do CTL, a implantação do Diaconado Permanente, as Orientações administrativas e econômicas da Diocese, a reestruturação pastoral da Diocese em Foranias, as várias Comissões Diocesanas que foram criadas, a estabilização do ofício de pároco em 06 anos, a criação de 02 Quase-paróquias e uma região pastoral em Caatingal, o reconhecimento e criação dos três Santuários Diocesanos na sede diocesana, a organização administrativa, contábil e do setor de pessoal da Cúria Diocesana, o arquivo da Diocese, as Visitas Pastorais às Paróquias e Comunidades rurais, as ordenações, o envio de dois sacerdotes para mestrado em Roma, o envio de um sacerdote como missionário no Araguaia, a ordenação presbiteral de quase 10 novos padres, a criação do Conselho de Pastoral Diocesano e o Conselho Econômico da Diocese, as procissões de Domingo de Ramos e de Corpus Christi, a Caminhada do Perdão e as Catequeses na Catedral. Quantos momentos abençoados!
Sou também grato a todas as pessoas que partilharam comigo estes 7 anos à frente desta Diocese. Pouco seria realizado sem a ajuda delas. Algum bem que pessoalmente possa ter feito atribuo a Deus que é Pai das misericórdias.
A “noite escura” também aconteceu. O calvário também existiu e Cirineus não faltaram nos momentos amargos e difíceis.
Agora, eis que um irrompe um novo chamado dentro do primeiro chamado. Sair para florescer onde Deus nos chama, pois os seus caminhos são diferentes do nosso. Fiquei a recordar o bispo de Hipona, Santo Agostinho que dizia em um de seus sermões: “Canta e caminha, não te desvies, não pare nem olhes para trás” (256,3).
Agradeço “de todo coração” a cada sacerdote, amigos de todas as horas, leigos, profissionais de todos os segmentos, e especialmente aqueles que trabalharam diariamente comigo na Cúria e na Residência Episcopal.
Um grande obrigado ao Arcebispo Metropolitano, confrade e amigo presente em vários momentos, Dom Luiz Pepeu, como também a Dom Magnus Henrique por todos os momentos confidenciados na alegria de sermos irmãos.
É chegado o momento de partir, unir o meu coração ao Coração da Mãe das Dores, padroeira da Diocese de Caruaru a quem sempre me coloquei seu maternal colo. A posse está marcada para o dia 21 de setembro. Até esta data continuo como Administrador Apostólico da amada Diocese de Jequié.
Encerrando esta carta, não poderia deixar de lembrar o que pediu Jesus ao Pai na Oração Sacerdotal: “Não peço que os tire do mundo, mas que os guarde do mal” (Jo 17,15). Não é o ateu que tem de se justificar hoje, mas é o homem de fé. E aqui recordemos que é o Espírito Santo que nos fortalece, Ele nos faz compreender o que humanamente é impossível: a sabedoria da cruz!
Novamente citando o lusitano Fernando Pessoa, conforta-me um de seus versos:
“Segue teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.”
Pedindo que rezem por mim, pelo santo nome de Jesus quero abençoar a todos.
Paz e bem!
Em Jequié, aos 10 de julho de 2019.
Dom José Ruy G. Lopes, OFM Cap
Administrador Apostólico da Diocese de Jequié

Dom José Ruy concede entrevista ao radialista Souza Andrade
Dom José Ruy fez um brilhante trabalho no âmbito da Diocese de Jequié. Percorreu todo o território. Pisou onde nenhum bispo havia pisado em longínquos povoados e distritos. Levou a Palavra do Evangelho a todos os lugares por onde passou. Homem de oração. Plantou uma boa semente. Fez uma grande administração. Deixará uma enorme lacuna em Jequié e Região. Ganha o povo de Caruaru, sede da Diocese pertencente à Província Eclesiástica de Olinda e Recife.