Zé Cocá homenageia poeta Luís Neves Cotrim batizando Colégio da Polícia Militar com seu nome

Em sessão plenária realizada nessa quarta-feira (6), a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), aprovou projeto do deputado Zé Cocá (PP), alterando o nome do Colégio da Polícia Militar Professor Magalhães Neto, em Jequié, para Colégio da Polícia Militar Professor Poeta Luís Neves Cotrim. “Com essa iniciativa prestamos justa homenagem a esse educador que muito contribuiu para a formação de gerações de homens e mulheres íntegros e para o fortalecimento de cultura de nossa região”, disse o deputado.

Falecido em 3 de novembro de 2012, aos 94 anos, Luis Neves Cotrim tornou-se conhecido em Jequié e região por sua atuação literária e educacional.  Zé Cocá lembra que Luís Neves Cotrim, nasceu em Caetité, mas radicou-se em Jequié desde a juventude, e foi o poeta e escritor mais importante da história do município. Se vivo estivesse, teria completado 101 anos de idade no último dia 20 de outubro.

O deputado destaca que “mais conhecido como o Poeta Dourado, o professor Luís Cotrim foi sócio fundador da Associação Jequieense de Imprensa (AJI), e membro fundador da Academia de Letras de Jequié (ALJ), sendo patrono da cadeira 25 da Academia Caetiteense de Letras”. De acordo com Zé Cocá, o Poeta Dourado Integrou por muitos anos o quadro de professores do Instituto de Educação Régis Pacheco (IERP), onde lecionou Português.

Por décadas, Luis Cotrim foi colaborador do Jornal de Jequié, com crônicas sociais, e da Rádio Bahiana de Jequié, onde popularizou a frase de fechamento “Uma rosa vermelha e bom dia para você”, além da Rádio Cidade Sol FM. Além disso, foi vereador por três mandatos seguidos, dentre outras atividades.

O professor poeta participava ativamente da vida cultural da cidade. Em 1982 os amigos editaram uma seleção de sua produção em prosa e versos, prestando homenagem pelos 30 anos que o escritor completou vivendo em Jequié. Participou da coletânea Jequié, Poesia e Prosa, editada pela Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Esporte, no ano de 1992. Em 1997 publicou “A poesia de Luís Cotrim” no centenário de Jequié.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sentado, terno e área interna