Associação LGBTTIS e ONG cobram políticas públicas em Jequié

Membros da Associação LGBTTIS – Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Travestis, Intersex, Simpatizantes de Jequié e Região e da ONG LGBTI Sol – Uesb entregaram a mesa diretora da Câmara Municipal de Jequié um ofício em que solicita um posicionamento do Poder Legislativo quanto a urgente necessidade de implantação de políticas públicas voltadas para a população LGBTTIS. A entrega ocorreu durante a Sessão desta terça-feira (12nov19) e foi marcada também por discursos de protestos em virtude do recente assassinato da transexual conhecida por Paula Santos (Paulo Silva Santos Júnior), 27 anos, cujo corpo fora encontrado em um terreno no perímetro urbano de Jequié, no início deste mês. Os líderes do movimento, portando faixas, não escondiam sua indignação com o crime e com o pouco caso do poder público municipal, especialmente da Gestão Sérgio da Gameleira que travou a pauta de reivindicações da comunidade. Vários vereadores se pronunciaram em apoio à luta e se solidarizando com a situação. Em breve, a Associação ocupará a Tribuna Livre da Câmara para expor sobre as atividades e os anseios da entidade.

Imagem: Souza Andrade