Matheus Chaves, ex-atleta do Jequié, falece em acidente de carro

Matheus Souza Chaves, 30 anos, natural e residente em Jequié, jogador de futebol profissional, faleceu tragicamente no início da manhã desta sexta-feira (16FEV18), quando o caminhão que dirigia e um micro-ônibus bateram frontalmente na BR 116, nas proximidades da cidade de Manoel Vitorino. Ele morreu no local do acidente. Dezenas de pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave, sendo socorridas e encaminhadas ao Hospital Geral Prado Valadares em Jequié. A lotação vinha de São Paulo com destino a Gavião, cidade vizinha a Riachão do Jacuípe, na região de Feira de Santana. A Polícia investiga as circunstâncias da batida.

Matheus Chaves, conhecido carinhosamente pelo apelido de Matheus Boneka, é membro de uma família muito querida na cidade. Seus pais Reinaldo (Contador) e (professora) e seu irmão Rômulo (atleta de futsal) e outros gozam da amizade de todos. Matheus foi um grande jogador de futsal, fazendo parte de uma geração que marcou época, atuou em várias equipes locais e fez parte do Eunápolis, um dos melhores times de futsal da Bahia no início dos anos 2000. Também vestiu a camisa da ADJ (Jequié). Foi ainda motorista da câmara de vereadores de Jequié. O presidente da ADJ, deputado estadual Leur Lomanto Júnior emitiu uma Nota de Pesar em nome do time. O corpo está sendo velado na Pax e o sepultamento acontece nesta sábado. Matheus Chaves deixa saudades.


Artistas que se apresentaram no Natal da prefeitura de Jequié ainda não receberam

A rica programação que marcou o Natal realizado pela prefeitura de Jequié em 2017 encantou o público e deixou seus organizadores e artistas contratados muito satisfeitos com o resultado final. Só elogios. Porém, o tempo passa e hoje, 16FEV18, as boas lembranças das festividades vem sendo apagadas pelo desprezo que os artistas tem recebido da atual gestão municipal. Dois deles mantiveram contato com este Blog jequieeregiao.com.br para reclamar do atraso no pagamento. “Faço, mais uma vez, um apelo ao secretário de Cultura de Jequié a respeito do pagamento dos cachês das bandas que se apresentaram no último Natal da cidade. Sou músico há mais de 15 anos, já me apresentei para várias prefeituras pela Bahia e outros estados e nunca havia presenciado tamanha falta de respeito, pois já se passaram quase 60 dias da apresentação e ainda estamos a ver navios. Aguardo uma resposta dos responsáveis o quanto antes”, pondera.
O OUTRO LADO
Quando efetuou o pagamento, com atraso, dos cachês dos artistas que se apresentaram em outubro, durante as comemorações dos 120 anos da Cidade, a prefeitura de Jequié informou: “de acordo com a disponibilidade financeira do município, dará prioridade à quitação de despesas relacionadas ao Natal da cidade e outros projetos culturais institucionais já executados, para que em tempo sejam também sanados. Portanto, os pagamentos que vêm sendo realizados pela Prefeitura de Jequié credibilizam ainda mais o governo municipal e as ações públicas chanceladas pela Secretaria de Cultura e Turismo”. Até hoje, nada.

Primeiro período legislativo de 2018 terá início em 1º de março

Conforme aprovado pelos 19 vereadores durante Sessão Extraordinária realizada no último dia 7 de fevereiro, o inicio do primeiro período Legislativo deste ano de 2018 será em 1° março. A mudança ocorre em virtude da reforma do velho telhado do prédio da Câmara Municipal de Jequié bem como em razão da modernização do plenário da Casa. Ficou acordado que no dia 6 de março será realizada a Sessão Solene, na qual, o prefeito Sérgio da Gameleira fará a leitura de sua Mensagem Anual com planos e metas para o atual exercício financeiro. Já no dia 7 de março estará novamente em pauta o Projeto de Lei (PL) que prever a criação da COSIP (Contribuição para a Iluminação Pública). O citado Projeto fora colocado em pauta em dezembro passado, mas não houve votação porque o mesmo foi objeto de pedido de vistas. Como ocorreu a votação do orçamento, automaticamente, a apreciação ficou para este ano. O prefeito, inclusive recorreu ao poder judiciário, tendo apresentado um pedido de liminar, alegando que o presidente da Câmara, vereador Emanuel Campos Silva – Tinho – estava impedido que o projeto fosse apreciado. A justiça ouviu as duas partes, sendo informado que o PL está em pauta desde o fim de 2017, quando os vereadores Ramon Fernandes e Colorido pediram vistas.

Jequié viaja à Juazeiro, nesta sexta, de olho na liderança do Baianão 2018

O Jequié (ADJ) viaja com destino a Juazeiro para seu jogo contra o líder Juazeirense, válido pela 6ª rodada do Baianão 2018, nesta sexta-feira (16FEV18), depois de uma semana inteira de intensas atividades mesmo durante os dias de Carnaval. Neste período, o treinador Carlos Veloso aproveitou para iniciar o processo de montagem do esquema de jogo à sua feição, já que não teve tempo para arrumar a equipe para o último jogo diante do Atlântico, por ter chegado às vésperas. De acordo com o repórter Osvaldo Batista (Jequié FM 89,7), o zagueiro Railon, lesionado, vai desfalcar o time no próximo domingo. O treinador deve decidir o companheiro de zaga de Correia entre Weslley e Bremmer. Quatro jogadores estão pendurados com dois cartões amarelos: Correia, Xandy, Peixoto e Arnold. A partida Jequié x Juazeirense foi transferida de sábado para domingo, às 17 horas, por solicitação do presidente Roberto Brito, em razão do falecimento do jogador Danilinho, na terça-feira passada, durante treino realizado na cidade de Petrolina.

Jequié teve uma semana inteira para treinar.

Mesmo com orçamento milionário, prefeitura de Jequié não consegue iniciar as aulas dentro do prazo

Dinheiro não é tudo. Embora com um orçamento milionário, as aulas nas escolas mantidas pela prefeitura de Jequié não terão início no prazo estabelecido. Em Nota Pública divulgada em seu site oficial, a gestão do prefeito Sérgio da Gameleira comunica que o ano letivo não começará no próximo dia 19 e sim em 26 de fevereiro. Na mesma Nota a prefeitura cita os problemas que motivaram a mudança:
O processo de licitação para a escolha da empresa que fará o Transporte Escolar ainda não foi concluído, em razão de recursos apresentados por participantes do certame;
Ainda se encontra em andamento a nova licitação para contratação de empresa para atender a Secretaria de Educação com os serviços de mão de obra terceirizada;
As reformas das Escolas Municipais ainda não foram concluídas. A ideia é que venha a ser entregue um número maior de escolas reformadas para inicio do ano letivo de 2018.
O atraso no calendário letivo em Jequié ocorre com frequência por diferentes razões. A esperança é de um dia essa indesejável rotina não se repita.

Gestão Sérgio da Gameleira enfrenta sérios problemas já no início de 2018

Manoel Vitorino corre o risco de ficar sem SAMU, alerta vereador

De acordo com a regulamentação do programa SAMU 192, se o mesmo não apresentar produção no período máximo de 90 dias, o serviço é encerrado no Município. O alerta é do vereador Vinicius Costa, em texto encaminhado a este Blog jequieeregiao.com.br em que ele demonstra toda sua preocupação em virtude da suspensão temporária dos serviços. “A gestão atual tinha conhecimento de que o contato dos servidores encerraria no dia 31 de dezembro de 2017, mas nada fez no sentido de garantir a recontratação dos antigos funcionários”, lamenta. “O concurso, que deu início aos processos seletivos no dia 14 de janeiro, foi cancelado no dia 09/02/2018 e a prefeitura fará um novo concurso o que adiará ainda mais a falta do serviço”, informa. “Sugiro a prefeitura que prorrogue os contratos anteriores a até que seja feita outra seleção e capacitação das pessoas que passarem no concurso”, concluiu o vereador Vinicius Costa.

Terceirizados da Prefeitura de Jequié pedem socorro, publica Blog de Wilson Novaes

Os trabalhadores terceirizados que prestam serviços para a Prefeitura de Jequié divulgaram através das redes sociais nota subscrita pela União dos Trabalhadores Terceirizados da Prefeitura, na qual pedem socorro, “pela nossa situação difícil na gestão atual”, informa o Blog Jequié Repórter do jornalista Wilson Novaes. De acordo com o informativo, baseado na referida Nota, pais e mães de família, trabalhadores terceirizados da Prefeitura de Jequié, estão passando necessidade em razão de salários atrasados dos anos 2016 (Gestão Tânia Brito), 2017 e 2018 (Gestão Sérgio da Gameleira). Afirmam estarem com as contas de água e luz cortadas, devendo aluguéis, açougue, mercearias… cozinhando com lenha (sem dinheiro para o botijão de gás). E continua: “Na nota pública, a entidade propõe a união de todos os setores da Prefeitura, em especial a Secretaria de Finanças, a Associação dos Terceirizados, Sindicato -SINDILIMP, União dos Trabalhadores Terceirizados, o apoio de todos os segmentos da imprensa, para que possa ser buscada uma solução conjunto para a difícil e insustentável situação”. E conclui: Diz ainda a nota: Não temos previsão de data do pagamento e com várias informações desencontradas: Primeiro que iam pagar um mês; quando em verdade foram liberados vales de R$ 250 e muitas desculpas esfarrapadas (sendo que muitos não receberam nada). Não podemos começar as aulas do ano de 2018 com os nossos salários atrasados. Não queremos VALES, queremos receber os salários do nosso trabalho honesto, pelo cumprimento de nossas obrigações e horários. Ainda acreditamos que a gestão Sérgio da Gameleira e a Secretaria de Finanças possam resolver esse problema que não foi criado pelos trabalhadores terceirizados.

Jequié terá difícil batalha contra o líder Juazeirense dia 17

O recém-contratado treinador do Jequié (ADJ), Carlos Veloso, tem quase uma semana para definir seu estilo de jogo já para o difícil compromisso do próximo dia 17FEV18 (sábado), em Juazeiro, diante do líder do Baianão 2018, Juazeirense. O time deve viajar para a ‘capital’ do Norte da Bahia na quinta-feira. A escalação será anunciada no dia da partida, pois a mesma depende também do departamento médico, já que alguns atletas se encontram em observação. Veloso comandou o Jequié na vitória contra o Atlântico (1×0) e viu de perto erros e acertos da equipe que soma 10 pontos e está na zona de classificação desde a primeira rodada do Campeonato. O setor defensivo, por exemplo, conseguiu corrigir problemas como desatenção que lhe custou caro, principalmente contra o Bahia de Feira, quando sofreu dois gols de bola parada. O meio campo tem demonstrado pouca criatividade e não raro acaba envolvido pelos adversários. O último passe também precisa ser aprimorado para um melhor aproveitamento da velocidade de Marcelo Pano e outros que sempre chegam oferecendo perigo. As jogadas ensaiadas, que já renderam bons frutos ao time também precisam ser aperfeiçoadas, além da manutenção do ritmo de jogo, já que o elenco está bem condicionado fisicamente, para não levar sufoco como tem sido comum na atual temporada. A diretoria da ADJ informa que o preparador físico, Caio Cezar, de agora em diante passa a atuar também como auxiliar-técnico.

Caio Cezar assume função de auxiliar-técnico da ADJ.

Presidente Leur Lomanto Júnior diz que a arbitragem tem prejudicado a ADJ no Campeonato Baiano
Desde o início do Baianão 2018, os erros cometidos pela arbitragem contra o Jequié (ADJ) têm se repetido e comprometendo claramente o time. Esse comportamento da arbitragem tem preocupado o presidente da equipe Leur Lomanto Júnior. o dirigente tem reclamado constantemente dos erros de arbitragens nos jogos. De acordo com o presidente, parece que existe um complô contra a ADJ, por ter subido para a série A. “A arbitragem está sempre prejudicando o nosso time. É notório o corporativismo que existe entre os árbitros para beneficiar, sobretudo os times da capital”, reclamou.

Atraso na Era Sérgio já faz lembrar os terríveis tempos da administração de Tânia

Em apenas um ano da gestão do prefeito Sérgio da Gameleira, funcionários e prestadores de serviços vivenciam os mesmos problemas em relação a atraso de pagamentos enfrentados em governos anteriores, principalmente o de Tânia Britto, considerado, até aqui, o pior da história. Insatisfeitos com a demora, um grupo foi à sede da prefeitura reivindicar seus direitos, lembrando os terríveis tempos de pais de famílias clamando por pagamentos. Eles alegam que tem quatros meses para receber e que o atraso vem provocando estragos em seus orçamentos domésticos. “Temos que manter nossos veículos e levar o sustento à mesa”, lamentou um deles, que não esconde seu desapontamento com a situação. “Viemos aqui em busca de uma solução”, sentenciou. Ao mesmo tempo, funcionários ligados a prefeitura pela Terceira Visão continuam a se queixar de atrasos. A boa notícia foi o início do pagamento de parte do 13º, mas muitos deles ao consultarem o saldo bancário perceberam que haviam depositado apenas R$400,00. Por outro lado, muitos deles ainda tem dinheiro para receber da época de Tânia. “Eu menos tenho quase R$ 10 mil para receber e não posso perder porque sempre cumprir com meus compromissos, trabalhando de sol a sol”, disse um cidadão que alimenta a esperança de receber seus salários atrasados. Espera-se que a prefeitura reencontre seu equilíbrio financeiro para não repetir os graves problemas de credibilidade enfrentados nos passado recente, quando prestadores de serviços e fornecedores queriam distância da prefeitura de Jequié. Afora isso, a não quitação em dia também afeta a economia da cidade.

Pagar em dia é um dos principais desafios da gestão do prefeito Sérgio.

Horário de verão termina no próximo dia 17

No próximo dia 17 de fevereiro, terá fim o horário de verão, que havia se iniciado em 15 de outubro do ano passado. As datas seguiram o determinado pelo decreto 9.292/17, assinado pelo presidente Michel Temer, e que também instituíam os estados onde houve a mudança: Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Nesses estados, portanto, os relógios deverão ser atrasados em uma hora a zero hora do dia 18.
Influência das eleições
Em outubro, quando se iniciar a próxima vigência do horário de verão, sua duração será reduzida em cerca de 10 dias, começando em 21 de outubro e terminando em 16 de fevereiro de 2019. A redução atende ao pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por causa das eleições. Segundo o Tribunal, a medida facilitará a apuração dos votos, pois sem o horário de verão o País terá menos fusos horários e, portanto, a apuração de votos será agilizada. Esse ano, o primeiro turno das eleições será dia 7 de outubro e o segundo, no dia 28 do mesmo mês.

Cidades turísticas como Jacobina (foto) faturam com o horário de verão, mesmo com a Bahia fora dele.

Promessa de que o Waldomirão estaria pronto para o Baiano 2018 não foi cumprida pelo governador

Promessas do governo para garantir a participação do Jequié (ADJ) na disputa do Baianão 2018 não vem sendo cumpridas, e isto pode criar outras dificuldades para as pretensões do time, que vão além de se manter na primeira divisão. A diretoria e apoiadores trabalham no sentido de o time continuar com essa surpreende campanha, consequentemente alcançar posições outras como a garantia de participar de competições como Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Série D do Campeonato Brasileiro. Ninguém se pronuncia publicamente sobre o assunto, mas o caldeirão ferve nos bastidores e o silêncio pode ser quebrado em uma questão de tempo e muita coisa deve ser colocada em público.

Nesse primeiro momento, o Blog jequieeregiao.com.br relata as promessas não cumpridas pelo governador Rui Costa de deixar o Estádio Waldomiro Borges pronto para a competição iniciada em 21 de janeiro de 2018. Todos se recordam que, ao descer de helicóptero no centro do gramado, acompanhado de deputados, prefeitos, vereadores, secretários, presidente da Federação e outros, em julho de 2017, numa encenação pirotécnica, o governador e aliados prometeram mundos e fundos. Numa tentativa de conquistar o torcedor, de cara, Rui Costa prometeu um investimento de R$706.672,80. Contudo, sete meses depois dessa primeira aparição a realidade é totalmente diferente, ou seja, as obras se arrastam a passos de tartarugas, frustrando os menos avisados que esperavam outro tipo tratamento, mas nesse governo quase sempre é assim: as obras começam e ninguém sabe quando vai terminar, bastar lembrar a ampliação do HGPV.

Um dos maiores problemas do Waldomiro Borges é a iluminação. A total reformulação dos refletores foi uma das exigências da FBF e uma das principais garantias anunciadas por Rui Costa naquela data. Soube prometer que tudo ficaria concluído antes do campeonato, mas os jogos realizados no Waldomirão até agora somente aconteceram porque a prefeitura contratou um gerador de energia elétrica e adotou outras providências. Os improvisos tem sido uma marca. O máximo que o governo estadual fez foi à instalação de uma pequena torre no centro e meia dúzia de refletores no alto da cobertura da arquibancada. No último jogo, por exemplo, o árbitro apontou na súmula que as condições do estádio são irregulares. Foi generoso. Ao entrar em campo minutos antes da partida contra o Atlântico, o quarteto de arbitragem viram os bancos de reservas sendo instalados naquele momento, evidenciando que o governo não aprontou a praça esportiva para o Campeonato. E não é só isso.

A construção dos novos vestiários não avança. Os times estão usando os antigos, que passaram por reparos providenciados pela prefeitura, diga-se de passagem. Como não foram construídas as novas cabines de rádio, foram feitas melhorias nas atuais. E o alambrado? Quem esperava a prometida modernização do Waldomiro Borges, observa a colocação de telas que já não se utiliza mais. Novos sanitários, rampas de acesso e outras iniciativas vem sendo executadas pela prefeitura. Alias, não fosse a participação da prefeitura, dificilmente o estádio estaria funcionando. Cadê os 60 operários que vinham trabalhando para acelerar as obras? Até quando a reforma vai se arrastar? Quando o governo estadual prestará contas publicamente dos R$706.672,80 disponibilizados para as obras? É preciso cobrar porque um investimento desses para um governo como o do Estado da Bahia representa muito pouco, ainda mais para uma cidade tão carente como Jequié.

Promessa de que o Waldomirão estaria pronto para o Baiano não foi cumprida