Governo do Estado prorroga toque de recolher até 10 de maio. Entidades tentam derrubar na justiça

O Governo do Estado decidiu prorrogar a restrição da locomoção noturna de pessoas das 21h às 5h, em toda a Bahia, até o dia 10 de maio. A realização de shows e festas, independentemente do número de participantes, também continua proibida até 10 de maio. No período das 18h de 7 de maio até as 5h de 10 de maio, a venda de bebida alcoólica fica vedada em quaisquer estabelecimentos, inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery).
Aulas
As atividades letivas nas unidades de ensino públicas e particulares poderão ocorrer, na modalidade semipresencial e conforme disposições editadas pela Secretaria da Educação, somente nas regiões de saúde cuja taxa de ocupação de leitos de UTI de Covid-19 vier a se manter igual ou inferior a 75%, por cinco dias consecutivos. Até o momento, nenhuma região de saúde da Bahia atingiu essa taxa de ocupação por cinco dias consecutivos.
Além disso, as atividades letivas devem ficar condicionadas à ocupação máxima de 50% da capacidade de cada sala de aula e ao atendimento dos protocolos sanitários estabelecidos.
ENTIDADES VÃO À JUSTIÇA
A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em conjunto com o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador e Litoral Norte entraram com um mandado de segurança coletivo contra os decretos estaduais que proibem de venda de bebidas e impõe toque de recolher. A ação, de acordo com o BNews, protocolada no último dia 28 de abril, foi encaminhada agora ao Tribunal de Justiça.
De acordo com o Presidente Executivo da Abrasel na Bahia, Luiz Henrique do Amaral, a categoria tenta se reunir desde março do ano passado com o governador Rui Costa (PT) para tentar encontrar uma solução.